“Caminhar e Plantar” – Reflorestação de uma área degradada pelos incêndios

????????????????????????????????????

“Caminhar e Plantar” – Reflorestação de uma área degradada pelos incêndios

No passado dia 18 de novembro teve lugar no Boticas Parque- Natureza e Biodiversidade mais  uma iniciativa de reflorestação de um espaço florestal degradado pelos incêndios nos últimos anos e contou com a participação de aproximadamente duas centenas de pessoas. Esta atividade, organizada pela Associação Ambiental e Cultural Celtiberus, teve o apoio do Município de Boticas, da Quercus e da Junta de freguesia de Codessoso, Curros e Fiães do Tâmega. Também se juntaram a esta iniciativa os Agrupamentos de escolas de Boticas e Ribeira de Pena, o Agrupamento de Escuteiros de Boticas e várias empresas da região. A empresa Iberdrola também foi responsável pela oferta de algumas árvores autóctones para a realização desta iniciativa.

A atividade denominada “Caminhar e Plantar” contou com uma caminhada com cerca de 6km pelo Boticas Parque, local onde existe mais de 40 espécies arbóreas diferentes, dando assim a conhecer a riqueza faunística do parque. O Boticas Parque- Natureza e Biodiversidade é um projeto que começa a conquistar um lugar de destaque na região pela sua identidade diferenciadora no que toca a atividades de natureza e à sua preservação.

Assim sendo, a caminhada teve como objetivo conhecer os diferentes núcleos florestais da zona e contribuir para a apanha de sementes de carvalho para futuras plantações. No final da caminhada a reflorestação teve lugar num baldio junto ao parque pertencente à junta de freguesia de Codessoso, Curros e Fiães do Tâmega numa área ardida em 2014.

A preparação do terreno esteve a cabo do Município de Boticas que procedeu à limpeza e ripagem de cerca de 2 hectares de terreno ficando assim com as condições ideais para a plantação.

A Associação Celtiberus tem vindo a produzir várias espécies de plantas florestais autóctones para que iniciativas como esta possam ser uma realidade. Nos últimos dois anos a associação já foi responsável pela plantação de mais de 5mil árvores na região. As espécies escolhidas para esta plantação foram mais de 900 carvalhos, 50 castanheiros, 50 medronheiros, 200 bétulas e 100 sobreiros, tudo espécies naturais da região.

Esta associação ambientalista para além deste ato simbólico de plantar tem como objetivo educar e consciencializar a população para importância das florestas de espécies autóctones e o seu contributo para a preservação da biodiversidade.

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *